Eu, meus eus e a busca incessante da paz...


Às vezes, estou assim, pior, a sensação é de que os pedaços estão soltos pelas ruas, pela casa, alguns ficaram na cama, outros caíram durante o banho...
Mas aí, a força que nem sei mais de onde vem e porque vem, me faz sair por aí me juntando e renovando de novo e de novo, como um quebra cabeças insano.
E no final, os pedaços perdidos de mim, se unem harmonicamente, e renovada me olho no espelho. 
Estou pronta para recomeçar, é a vida que me chama.

Jeanne Geyer

Comentários

Roselia Bezerra disse…
Boa noite, querida Jeanne!
Gosto de ver suas novidades, seu jeito de encarar os fatos e de ceder ao novo que sempre acontece no viver...
Bjm muito fraterno

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

Amor sem limites.